campanha contra covid

Aprenda a ser um bom funcionário com "Legalmente Loira"

Torne-se um funcionário exemplar assistindo à comédias românticas!

Por Caroline Lopes em 16/10/2019 às 12:22:44

Todos nós lemos, assistimos a palestras e fazemos cursos para aprimorar nosso desempenho no trabalho, sermos funcionários (a) / estagiários (a) de sucesso e garantirmos uma vaga por mais tempo. Afinal, que tipo de empresa contrata alguém que não se esforça para dar o melhor de si? Na atual batalha acirrada por "um lugar ao sol" no emprego dos sonhos, é preciso estar atento ao próprio comportamento para atingir seus objetivos e os objetivos da empresa, ser pró ativo, eficiente e diferente: o comum é jogado para fora do mercado antes que se dê por conta da própria mediocridade. E por incrível que pareça, você pode aprender a tornar-se o "funcionário exemplar" assistindo às comédias "Legalmente Loira" 1 e 2, dirigidos por Robert Luketic


O primeiro filme, lançado em 2001, aparenta não fugir ao típico clichê da época: uma rica, loira e adepta do estilo "patricinha" – e ainda por cima bonita, o que nos leva a seguinte conclusão precipitada: uma garota fútil. Elle Woods (Reese Whiterspoon) tem seu relacionamento rompido com o namorado, pois ele a considerava, como já dito, fútil demais. Então a "garota popular" resolve dedicar-se aos estudos e entrar na faculdade de Direito de HARVARD para reconquistar seu ex-namorado matriculado no mesmo curso. Até aí temos a impressão de uma comédia romântica quase infantil, se não fosse um detalhe: Ela não era uma "patricinha" qualquer.

A garota tem um coração bom e fica incomodada por sua beleza contar mais do que a inteligência para algumas coisas. Qual mulher nunca se sentiu incomodada por ser mais valorizada pela aparência do que pela capacidade psíquica? "Eita" sociedade machista! Mas não é sobre isso que vamos falar hoje, e sim de uma mulher que com esforço e dificuldades ao tentar quebrar paradigmas como "loira é burra", "patricinha é nojenta" e "o Direito é justo" ensina eu e você a nos destacarmos no mercado de trabalho.

1 – Atitude Positiva e motivação



Eis algo muito valorizado: permanecer positivo em meio a obstáculos e adotar como estilo de trabalho o "positivo", não sendo o famoso funcionário "zangão" e "chato", que com os próprios atos está prestes a cometer "suicídio empresarial". Elle, no segundo filme, inventa maneiras criativas de interagir com os colegas e tentar apaziguar intrigas, sempre acreditando no potencial deles e permanecendo firme frente às criticas, não só firme, mas também gentil. Busca novas formas de melhorar o ambiente de trabalho – o que, sejamos sinceros, é investimento.

2 – Ser você mesmo e ter iniciativa



Elle nunca perdeu sua essência: usou as habilidades de seus hobbies com moda e seu jeito peculiar de ser para defender com "unhas e dentes" aquilo que acreditava. Nunca fingiu ser outra pessoa para atingir o próprio sonho e nem esperou a vida acontecer: Elle foi lá e fez.

3- Criatividade: foco e persistência



Elle relaciona os tópicos difíceis da vida profissional com as simples da vida pessoal, tendo uma visão ampla do problema e assim pode compreender melhor como atingir às metas propostas. Ela estuda milimetricamente os alvos que pretende atingir e dedica-se completamente até o fim: com foco e determinação.

4 – Integridade no local de trabalho



Nos dois filmes Elle se depara com chefes desonestos, mas ao invés de submeter-se às sujeiras por eles executadas, ela decide ser fiel ao que acredita: o que significa, muitas vezes, dificuldades. Mas nada é realmente impossível para um coração íntegro e fiel a si mesmo.

E não posso deixar de destacar um bônus: Os dois filmes criticam duramente a prática do Direito, mostram a realidade dura e nada utópica que existe por trás dos procedimentos judiciários e nos lembra: "Direito é uma coisa, Justiça é outra".

Como a maioria das comédias, a saga possui um "final feliz": Elle seguiu o conselho que recebeu do namorado: "Elle, não pense como eles. Pense como você". E eu te convido hoje a pensar como a personagem Elle: ela decidiu fazer a diferença e fez. Suas atitudes a conduziram ao sucesso profissional e a realização dos próprios sonhos.

Lembre-se: Você pode dar mais o que melhor de si mesmo, basta querer.


BANNER RE9
aciita topo
bello passo topo
bello alimentos
otica
clinica
campo verde
CAMPANHA BELLO ALIMENTOS
daiane papini
florai