Aplicativos criados por alunos da UFF facilitam integração na pandemia

Alunos de diferentes cursos de gradua√ß√£o da Universidade Federal Fluminense (UFF) criaram o aplicativo EPI Solid√°rio, para smartphones, que j√° est√° disponível nas [...]

Aplicativos criados por alunos da UFF facilitam integração na pandemia

Alunos de diferentes cursos de gradua√ß√£o da Universidade Federal Fluminense (UFF) criaram o aplicativo EPI Solid√°rio, para smartphones, que j√° est√° disponível nas lojas Apple. O objetivo é conectar profissionais que est√£o necessitando de Equipamentos de Prote√ß√£o Individual (EPI), trabalham na linha de frente de combate ao novo coronavírus e n√£o est√£o encontrando esse material no mercado, com outras pessoas ou empresas que produzam equipamentos e queiram doar. O criador do aplicativo é Eduardo de Oliveira Camara, formado em ciência da computa√ß√£o e, atualmente, aluno de medicina da UFF.

O professor do Instituto de Computa√ß√£o da UFF respons√°vel pelo projeto, Fl√°vio Luiz Seixas, disse à Agência Brasil que o aplicativo aproxima o doador do receptor. "Ele vai ao aplicativo e vê se tem o registro de alguém que tem EPI para fazer alguma doa√ß√£o solid√°ria. O mecanismo dele é esse". As pessoas n√£o pagam nada para ter acesso ao aplicativo, nem para receber as doa√ß√Ķes. Daí o nome EPI Solid√°rio, afirmou Seixas. "O aplicativo pode facilitar esse interc√Ęmbio de informa√ß√£o".

O aplicativo foi disponibilizado em vers√£o de testes numa plataforma da Microsoft (appcenter.ms), que permite fazer seu download para dispositivos Android. Para isso, basta a pessoa interessada fazer um cadastro e registrar uma senha. O primeiro contato é por e-mail. "Assim, a pessoa j√° est√° apta a usar o aplicativo". O APP Center é uma plataforma de anúncio de aplicativos.

Fl√°vio Seixas disse que os alunos da equipe j√° est√£o com ideia de implementar novas funcionalidades para o aplicativo, como identificar a localiza√ß√£o do usu√°rio e mandar informa√ß√£o de que h√° uma pessoa próxima querendo doar. "H√° particularidades que a gente vai implementar nos próximos ciclos evolutivos. A ideia é ter ciclos evolutivos constantes a partir de agora, "muitos alimentados pelo que os usu√°rios v√£o comentar com a gente", completou o professor.

Eduardo Camara acredita que o aplicativo também poderia vir a servir, por exemplo, como facilitador para outros equipamentos, incluindo aparelhos produzidos por iniciativa das universidades, como face shield (protetor facial) e respiradores.

Match Buyer

Outro aplicativo idealizado por estudantes da UFF e executado inteiramente por eles é o Match Buyer. O graduando em engenharia química da universidade Leolo Lopes, que atua como desenvolvedor do aplicativo, informou que ele funciona na mesma ideia do Tinder (aplica√ß√£o multiplataforma de localiza√ß√£o de pessoas para servi√ßos de relacionamentos online), conectando uma pessoa que precisa fazer compras e n√£o pode sair de casa com outra pessoa que pode sair de casa e n√£o est√° no grupo de risco.

"A ideia central do aplicativo é proteger a vida das pessoas, conectando-as, e também ajudar a economia de bairros, de forma mais precisa, os pequenos e médios estabelecimentos que est√£o com problemas de venda". Ao mesmo tempo em que o Match Buyer une pessoas que est√£o em situa√ß√£o de risco, evitando o cont√°gio, ele opera para prevenir o fechamento de estabelecimentos.

Lopes esclareceu que o aplicativo estar√° disponível para qualquer pessoa, mas que vai existir uma verifica√ß√£o quanto à seguran√ßa de quem se disponibilize para ir até o mercado e de quem vai receber as compras. N√£o ser√° necess√°rio pagar para ter acesso ao aplicativo, afirmou. O acesso tanto das pessoas do grupo de risco, quanto dos usu√°rios que podem ir aos mercados, e até mesmo do pequeno ou médio estabelecimento parceiro, que deseja expor os produtos, é totalmente gratuito.

Cadastro

Para utilizar o Match Buyer, é preciso fazer um cadastro prévio. Existe um tipo diferente para cada perfil de usu√°rio e também uma √°rea limitada a partir da qual eles podem se comunicar. "Podemos dizer que o Match Buyer é o Tinder da pandemia".

O grupo que assina o projeto é composto por seis estudantes, membros da Equipe de Foguetes da UFF. Em breve, o aplicativo de compras estar√° disponível na Play Store, sendo possível acess√°-lo por meio de download e cadastro.