Morador sufoca ao engolir dente móvel por acidente e vai parar no hospital no dia de Natal

Morador sufoca ao engolir dente móvel por acidente e vai parar no hospital no dia de Natal

Entenda o que é a obstruĆ§Ć£o de vias aéreas por corpo estranho (OVACE):

Consiste na obstruĆ§Ć£o de vias aéreas causada por aspiraĆ§Ć£o de corpo estranho, geralmente localizado na laringe ou traqueia. A aspiraĆ§Ć£o de corpo estranho é a quinta principal causa de morte nos EUA, com risco aumentado em pacientes idosos

Ao prestar atendimento a uma pessoa com OVACE, o enfermeiro deve classificar o grau de obstruĆ§Ć£o e em seguida realizar manobras de desobstruĆ§Ć£o conforme a faixa etĆ”ria.

ClassificaĆ§Ć£o da obstruĆ§Ć£o

  • ObstruĆ§Ć£o leve: capacidade de responder, tossir e respirar preservadas;
  • ObstruĆ§Ć£o severa: vítima consciente ou inconsciente, nĆ£o consegue respirar ou apresenta ruídos à respiraĆ§Ć£o e/ou tosse silenciosa.
  • Condutas de enfermagem na obstruĆ§Ć£o de vias aéreas

    ObstruĆ§Ć£o leve:

    1. Acalmar o paciente;
    2. Instruir o paciente a realizar tosses vigorosas;
    3. Se possível, monitorar oxigenaĆ§Ć£o;
    4. Se possível, suplementar oxigênio;
    5. NĆ£o colocar a mĆ£o na boca do paciente enquanto ele mostrar-se nervoso;
    6. Em casos de obstruĆ§Ć£o por espinha de peixe, retirar com pinƧa

    ObstruĆ§Ć£o severa com responsividade:

    1. Posicionar-se de pé atrĆ”s do paciente;
    2. AbraƧƔ-lo na altura da crista ilíaca;
    3. Posicionar uma mĆ£o com o punho cerrado abaixo do apêndice xifoide e a outra espalmada sobre a primeira;
    4. Realizar compressƵes rƔpidas e firmes, para dentro e para cima, em movimento que lembre um J;
    5. Repetir manobra até sucesso na desobstruĆ§Ć£o ou até o paciente perder a consciência.

    ObservaĆ§Ć£o: Em pacientes que estejam no último trimestre da gestaĆ§Ć£o, substituir a Manobra de Heimilich por compressƵes torĆ”cicas.

  • ObstruĆ§Ć£o severa com perda de consciência:
    1. Posicionar o paciente em decúbito dorsal em uma superfície rígida;
    2. Checar pulso, caso pulso ausente realizar RCP;
    3. Caso pulso presente, realizar compressƵes torĆ”cicas com objetivo de remoĆ§Ć£o do corpo estranho;
    4. Abrir vias aéreas e realizar inspeĆ§Ć£o;
    5. Remover corpo estranho se possível;
    6. Caso corpo estranho nĆ£o possa ser localizado, realizar uma insuflaĆ§Ć£o;
    7. Caso de insucesso no momento da insuflaĆ§Ć£o, posicionar melhor a cabeƧa e considerar laringoscopia direta e remoĆ§Ć£o com pinƧa (se disponível, utilizar pinƧa de Magill);
    8. Casos de insucesso no meio extra hospitalar, manter compressƵes torĆ”cicas até expulsĆ£o dos corpo estranho ou caso evolua para PCR, realizar manobras de reanimaĆ§Ć£o cardiopulmonar. Logo que possível, transportar para hospital logo que possível. Em ambiente intra-hospitalar, considerar cricotireoidostomia por punĆ§Ć£o.

    Após o restabelecimento da permeabilidade da via aérea, o paciente pode retornar para casa ou permanecer por 6 a 24 horas em observaĆ§Ć£o hospitalar.

  • Fonte: pebmed.com