Baner agosto Camara

23 milhões de crianças sem vacinas básicas em 2020; domingo é Dia Mundial de Combate à Poliomielite

Por OSASCO RENOVE em 21/10/2021 às 11:05:49

Reflexo da pandemia da COVID-19, a Organização Mundial de Saúde e a UNICEF apresentam dados alarmantes: 23 milhões de crianças não receberam as vacinas básicas por meio dos serviços de vacinação de rotina em 2020 – 3,7 milhões a mais do que em 2019.

Imagem ilustrativa – Clínica Vaccine

Dia 24 de outubro é o Dia Mundial de Combate à Poliomielite. A enfermeira especialista em vacinação da Clínica Vacinne, Renata Quadros, afirma que as imunizações do calendário nacional de vacinação são extremamente importantes para combater e erradicar doenças.

“Não há circulação do vírus da poliomielite no Brasil desde 1990 e isso é resultado da vacinação”, alerta.

Também conhecida como paralisia infantil, a poliomielite é uma doença contagiosa aguda causada por vírus que pode infectar crianças e adultos e, em casos graves, pode acarretar paralisia nos membros inferiores. “O esquema vacinal contra a poliomielite é de três doses da vacina injetável (VIP – 2, 4 e 6 meses) e mais duas doses de reforço com a vacina oral bivalente (VOP – gotinha). Todas as crianças menores de cinco anos devem ser vacinadas”, explica a especialista.

O Brasil não atingiu nenhuma das metas de cobertura das vacinas infantis disponíveis pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) em 2020: a imunização ficou em apenas 75% (o ideal são taxas sempre acima de 90%) no ano passado, acentuando uma queda que vinha desde 2015. “A adesão às vacinas diminui o risco de surtos de doenças no país. Elas auxiliam na produção de anticorpos para que a pessoa não desenvolva as formas graves da doença. Doenças como o sarampo, poliomielite e meningite são perigosas, mas evitáveis com a imunização”, alerta.

O Ministério da Saúde lançou a Campanha Nacional de Multivacinação de 2021, realizada de 1º a 29 de outubro, com o objetivo de atualizar a caderneta de vacinas de crianças e adolescentes menores de 15 anos. “A imunização massiva da população garante uma proteção maior para todos, já que reduz o número de pessoas vulneráveis a contrair a doença, e consequentemente, transmiti-las”, afirma Renata.

Serviço:

A Clínica Vacinne oferece uma consultoria de vacinação pelo WhatsApp: o cliente pode enviar fotos da carteirinha e a idade, e as especialistas da clínica avaliam quais vacinas estão em atraso, seguindo o Calendário Anual. O contato é feito pelo número (41) 99610-0337, de segunda a sexta, das 10h às 16h, e aos sábados, das 10h às 11h.

Fonte: Banda B

Tags:   Saúde
Comunicar erro
BANNER RE9
Stilus modas
Topo banner sicredi
otica
TOPO ITAQUIRAI EM FOCO
cartao viva mais
novo sabor top
florai
Mercado Santos
Auto escola Diamante
bello frango
Lanchonete vitoria
QUERO QUERO TOPO

Comentários

CAMPANHA BELLO ALIMENTOS
florai
bannet vacina