Camara
QUERO QUERO TOPO

Paquistão condena jovem à morte por compartilhar caricaturas de Maomé no WhatsApp

Por OSASCO RENOVE em 21/01/2022 às 10:01:24

Seus argumentos, no entanto, não foram suficientes para livrá-la de uma condenação à forca, além de uma sentença de 20 anos na prisão. Seu advogado, Syeda Rashida Zainab, afirmou não poder comentar o julgamento pelo fato de o assunto ser muito sensível, de acordo com o jornal britânico.

Um país islâmico, o Paquistão tem uma das leis de blasfêmia mais duras do mundo e com frequência seus tribunais condenam à morte os acusados –na prática, porém, as execuções acabam não ocorrendo, e os réus passam a vida na prisão, informa o Guardian.

Mais de 80 pessoas estão presas sob acusação de blasfêmia, sendo que metade enfrenta prisão perpétua ou pena de morte, de acordo com a Comissão Internacional de Liberdade Religiosa dos Estados Unidos.

As caricaturas de Maomé são proibidas pelo islã e já motivaram ataques ao jornal francês Charlie Hebdo e ao professor Samuel Paty, que havia exibido as imagens em sua sala de aula, em Paris.

Enquanto o atentado contra o jornal deixou 12 mortos em janeiro de 2015, Paty foi decapitado por um jovem tchecheno em março do ano passado. Ambos os casos geraram comoção nacional.

Já dentro do próprio Paquistão, um trabalhador do Sri Lanka foi linchado e queimado por uma multidão após ser acusado de blasfêmia em dezembro do ano passado.

Fonte: bandab

Comunicar erro
BANNER RE9
otica
TOPO ITAQUIRAI EM FOCO
novo sabor top
ahanguera
FRUTARIA AVENIDA TOPO
florai
Mercado Santos
Auto escola Diamante
laboratorio
bello frango
pax
Lanchonete vitoria
hospital

Comentários

CAMPANHA BELLO ALIMENTOS
florai
bannet vacina